Silvia Fontes

Correios destaca o papel sociocultural dos Mercados Centrais em selos

Os Correios lançaram nesta segunda-feira (16 de outubro) a emissão Postal Especial Mercados Centrais do Brasil, uma homenagem a esses espaços populares que extrapolam o conceito de “lugar de fazer compras” para um ambiente de conexão, interação e convívio social. O evento de lançamento do selo foi realizado na Cozinha Escola Itambé com a presença de autoridades dos Correios, Conselheiros e Associados do Mercado Central, jornalistas, autoridades políticas e filatelistas convidados.

Muito conhecidos como ambientes de comercialização de produtos pouco manufaturados, como os agrícolas e os artesanais, os mercados municipais “possuem grande importância econômica para o país, assim como especificamente para a geração e circulação de renda local nos diferentes municípios em que estão inseridos”, de acordo com o professor Mateus Servilha, autor de artigos sobre o tema e convidado a assinar o edital da emissão. O professor explica ainda que, não somente no Brasil, os espaços guardam atributos comuns e, paralelamente, revelam experiências locais únicas, articuladas por especificidades linguísticas, produtivas, gastronômicas, artísticas, arquitetônicas, e muito mais. “Uma das maiores marcas de mercados é o mercador que cresceu aprendendo com sua família, desde criança, a sê-lo; entendendo que ser parte desse lugar social não se limita, jamais, a aprender exclusivamente a vender e a comprar, mas também, e acima de tudo, a se relacionar e socializar com todos os que no mercado pisam. Tais processos sociais de formação fazem de mercados um importante espaço de reprodução e construção de culturas populares locais”, afirma Mateus.

A emissão – Composta por cinco selos, as peças trazem um mercado para simbolizar cada região do país. O sul é representado pelo Mercado Público de Florianópolis, considerado patrimônio artístico e arquitetônico da Ilha de Santa Catarina; o sudeste, pelo Mercado Central de Belo Horizonte, que se destaca pela valorização da cultura mineira, em especial a gastronomia; já o centro oeste, pelo Mercado Central de Goiânia, reconhecido como Bem Histórico e Regional da capital goiana; o nordeste, pelo Mercado Central de Fortaleza, também o maior da América Latina; e o norte, pelo Mercado Municipal de Manaus Adolpho, tombado como patrimônio pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

Com ilustração da artista Lídia Marina Hurovich de Barros Neiva, as peças apresentam a fachada do mercado bem como um elemento característico de cada um, localizado na porção superior esquerda do selo. Enquanto o mercado central de Florianópolis apresenta o pastel de berbigão, o mercado central de Belo Horizonte traz o pote de doce de leite. O Mercado Central de Goiânia é representado pelo empadão goiano e o mercado central de Fortaleza por suas famosas rendas. Por fim, o mercado Adolpho Lisboa, de Manaus (AM) traz o desenho de uma rede de descanso. As técnicas usadas foram aquarela, nanquim e computação gráfica.

Foram confeccionados 150 mil selos, sendo 30 mil de cada, pelo valor de R$2,45 cada. A emissão está disponível para venda na loja virtual e nas principais agências dos Correios de todo o país.

Emissão Postal Especial Mercados Centrais do Brasil

Você poderá adquirir através do site oficial dos Correios clicando aqui ou presencialmente na agência:

Agência dos Correios Juscelino Kubitschek

Endereço: Avenida Afonso Pena, 1270 – Centro

Telefone: (31) 3431-0543

VER LOCALIZAÇÃO