A Capela

No dia 20 de junho de 1954, foi realizada a primeira missa no Mercado Central, na primeira comemoração da Páscoa dos Comerciantes. Foi um evento pioneiro. Na ocasião, um padre da Igreja São José foi designado para celebrar a missa no átrio e nas escadarias da antiga Secretaria de Saúde do Estado, hoje o Minascentro.

O movimento cresceu e envolveu os comerciantes, seus familiares e amigos. Foi então que uma comerciante portuguesa, frequentadora dos festejos de Páscoa do Mercado, doou uma imagem de Nossa Senhora de Fátima como forma de agradecimento. A santa passou a ser a padroeira do Mercado. A partir daí, na época da Páscoa, a imagem era exposta para visitação dos devotos.

Em 1964, o Mercado Municipal foi comprado pelos comerciantes e reformado. Entre as melhorias, o galpão recebeu mais um pavimento, o estacionamento, e nele foi construída uma Capela para abrigar a imagem da Virgem de Fátima. Os comerciantes solicitaram o seu reconhecimento e, em 1972, na Missa Inaugural, o Arcebispo Dom João Rezende Costa ratificou o reconhecimento da Capela de Nossa Senhora de Fátima pela Arquidiocese de Belo Horizonte.

A partir da década de 80, o Mercado obteve uma autorização especial, uma iniciativa dos capelães, para desenvolver na comunidade todas as atividades que compõem um trabalho pastoral paroquial. Desde 1993, o Padre Elias Floriano dos Santos, vigário da Paróquia de Nossa Senhora Aparecida do Alto Vera Cruz, atua como capelão na Capela do Mercado.

Em 1994, uma nova reforma foi feita para ampliar o espaço da Capela. Na reinauguração, Dom Serafim celebrou a Páscoa do Mercado com grande festa. Ao longo de todos esses anos, voluntários, amigos, comerciantes e associados levaram adiante o movimento religioso iniciado na década de 50, abrindo a oportunidade de participação dos moradores da região vizinha ao Mercado.

Desde dezembro de 2009, a missa na Capela do Mercado Central é realizada todos os domingos, às 7h.

Para saber mais sobre o espaço, entre em contato conosco:
eventos@mercadocentral.com.br